História da sangria

História da sangria

História da sangria

História da sangria

A Sangria é uma bebida alcoólica espanhola. Tradicionalmente consiste em vinho tinto e frutas picadas, geralmente com outros ingredientes. Provavelmente a bebida mais popular da culinária espanhola. Entretanto não tão explorada e consumida no Brasil.

Sangria borbulhante, sangria rosada, sangria vermelha ou mesmo branca – o ponche de vinho espanhol se afastou muito de suas origens simples que é quase irreconhecível atualmente. Durante anos, as sangrias enfeitam restaurantes com mesas ao ar livre. A sangria parece infinitamente adaptável, vagamente espanhola e longe de qualquer tradição. Mas a história da sangria tradicional remonta – há muito tempo – quando o vinho era misturado com o que estivesse por perto.

História da sangria

“Hipocra”

Os primeiros gregos e romanos misturavam seu vinho com açúcar, especiarias e tudo o que havia à mão. Era chamado de “hipocra” e às vezes era aquecido como vinho quente. É provável que o hipocra seja o ancestral comum da sangria e do vinho quente e era consumido em todos os lugares porque a água era cheia de bactérias e perigosa para beber. Um toque de álcool tornava o líquido potável e misturar o vinho diluído dava sabor. As pessoas que viviam na Espanha moderna estavam fazendo algo semelhante com videiras plantadas pelos fenícios por volta de 1.100 a.C. e depois com videiras plantadas pelos romanos depois.

Variações na sangria, em referência ao vinho tinto usado – prevaleceu na Espanha. Tradicionalmente, é feito com Tempranillo espanhol e outro vinho de Rioja com adição de frutas cítricas. Mas, mesmo assim, nenhuma sangria foi feita da mesma forma.

Nas décadas de 1700 e 1800, um estilo de sangria foi feito na Inglaterra e na França usando uvas tradicionalmente francesas. Havia também sangria branca, sangria com gás e sangria feita com pêssegos, chamada zurra. A bebida, em todas as suas formas, teve flashes de popularidade nos EUA em restaurantes espanhóis e em determinados nichos da cidade.

Só vale na Espanha ou Portugal

Hoje, de acordo com a legislação européia, toda sangria deve ser feita na Espanha ou em Portugal e ter menos de 12% de álcool em volume. O uso de sangria na rotulagem comercial ou comercial agora é restrito pelas regras de rotulagem geográfica.

O Parlamento Europeu aprovou novas leis de rotulagem protegendo as indicações para bebidas aromatizadas, incluindo Sangria e Vermute. Somente a sangria fabricada na Espanha e em Portugal pode ser vendida como “sangria” na Europa; a sangria fabricada em outro local deve ser rotulada como tal (por exemplo, “sangria alemã” ou “sangria sueca”).

Fontes:

https://en.wikipedia.org/wiki/Sangria

https://vinepair.com/articles/the-history-of-sangria/

Assine para receber novidades: promoções, datas especiais, drinks novos e dicas.

UNIDADE MARISTA: R. 1132, 755 - St. Marista, Goiânia - GO, 74180-110

UNIDADE PASSEIO DAS ÁGUAS SHOPPING: Av. Perimetral Norte, 8303, Goiânia - GO, 74445-360

Maturação Dry Aged

Maturação Dry Aged

Maturação Dry Aged

O que é a maturação dry aged?

A maturação é um processo que objetiva conferir mais sabor à carne. Na forma tradicional, a carne é selada a vácuo para manter a umidade e atinge a maturação entre 4 e 10 dias. A temperatura deve ser mantida entre 0ºC e 7,2ºC. Esse processo é chamado de wet aged, ou maturação úmida.

Um outro processo de maturação que vem ganhando força é o dry aged. Nele, a maturação ocorre a seco e leva bem mais tempo. Esse processo envolve despesas consideráveis, pois a carne deve ser armazenada próximo a temperaturas congelantes.

Além disso, apenas os graus mais altos de carne podem ser maturados a seco, pois o processo requer carne com um alto teor de gordura distribuído uniformemente. Por causa disso, a carne dry aged raramente está disponível fora de restaurantes de carnes e açougues ou mercearias de luxo.

Benefícios

O principal efeito da maturação a seco é a concentração e saturação do sabor natural, bem como a amaciamento da textura da carne. Em razão da carne perder cerca de 10% a 15% de umidade durante o processo, o sabor da carne fica mais intenso e com notas amanteigadas.

O processo muda a carne bovina por dois meios:

1º – Evaporação da umidade criando uma maior concentração de sabor da carne.

2º – Quebra do tecido conjuntivo por enzimas naturais aumentando a maciez.

O processo de maturação a seco geralmente também promove o crescimento de certas espécies de fungos (mofo) na superfície externa da carne. Isso não causa deterioração, mas forma uma “crosta” externa superficial, que deve ser removida quando a carne é preparada para cozinhar. Essas espécies de fungos complementam as enzimas naturais da carne, ajudando a amaciar e aumentar o sabor.

Normalmente, a carne dry aged não é vendida hoje pela maioria dos supermercados porque leva tempo e há uma perda significativa de peso durante o processo de maturação. O processo todo pode levar de 15 a 28 dias e cerca de um terço ou mais do peso é perdido na forma umidade. Esse tipo de carne é servido em churrascarias com preços mais altos e em restaurantes selecionados.

Saiba mais aqui

Assine para receber novidades: promoções, datas especiais, drinks novos e dicas.

UNIDADE MARISTA: R. 1132, 755 - St. Marista, Goiânia - GO, 74180-110

UNIDADE PASSEIO DAS ÁGUAS SHOPPING: Av. Perimetral Norte, 8303, Goiânia - GO, 74445-360

Como surgiu o garçom

Como surgiu o garçom

Como surgiu o garçom

Panorama

Apesar de ser uma das profissões mais comuns e tradicionais no mundo, em sua maioria tida como digna, no Brasil a profissão de garçom ainda é marginalizada. Muitas vezes a discriminação vem dos próprios profissionais, outras vezes o desrespeito vem dos próprios clientes dos diversos restaurantes e bares brasileiros.Mudanças desse panorama vêm ocorrendo a passos lentos, mas já é uma vitória a comemorar. A criação de cursos profissionalizantes, o surgimento dos sindicatos, a regulação do ofício e a própria cultura dos garçons está fortalecendo a profissão. Além disso, os restaurantes passam a enxergar no garçom uma possibilidade de melhorar a experiência dos seus clientes, passando a investir em treinamentos e reciclagens periódicas. Isso vem aumentando a concorrência entre os profissionais e elevando o nível do serviço.

Como surgiu o garçom

Apesar de consolidada e popular, pouco se sabe sobre a origem da profissão. Segundo relatos, a história do garçom veio acompanhada da história de um empreendedor francês que decidiu servir sopa em seu próprio estabelecimento. Naquela época, esse tipo de refeição era servida principalmente nas estalagens que procuravam ajudar os viajantes. A sopa era servida para restaurar as energias dos peregrinos e daí surgiu no nome “restaurant”, mas isso é história para outra matéria.Como a demanda foi grande, para ajudar a servir a sopa, o dono do estabelecimento teve que contratar rapazes, que em francês escreve-se garçon. Aqui surgiu a profissão e com o tempo se consolidou pelo mundo todo. A história data de meados do século XVIII e de lá pra cá o garçom vem desempenhando diversas funções além de apenas servir sopa. 
Como surgiu o garçom

Como surgiu o garçom


Funções e salários

Atualmente o garçom é um trabalhador multifuncional. Além de apresentar o cardápio e realizar as funções de rotina como servir, arrumar e limpar a mesa e fechar a conta, o garçom é a primeira impressão de atendimento do estabelecimento. Os mais bem preparados também atuam como vendedores, sugerindo opções de sobremesas, pratos mais elaborados e até mesmo harmonização de vinhos.Segundo dados do site salario.com.br, o piso salarial de um garçom brasileiro é de R$ 1.168,21 para uma jornada de trabalho de 43 horas por semana. A média de salário de um garçom no Brasil é de R$ 1.279,96. No estado de Goiás a média é um pouco menor, chegando a R$ 1.178,73. 

Fontes:

https://cursosavante.com.br/garcom-saiba-como-surgiu-a-profissao-e-como-ter-um-restaurante-de-sucesso/https://www.salario.com.br/profissao/garcom-cbo-513405/

Assine para receber novidades: promoções, datas especiais, drinks novos e dicas.

UNIDADE MARISTA: R. 1132, 755 - St. Marista, Goiânia - GO, 74180-110

UNIDADE PASSEIO DAS ÁGUAS SHOPPING: Av. Perimetral Norte, 8303, Goiânia - GO, 74445-360

Porque angus virou sinônimo de carne de qualidade

Porque angus virou sinônimo de carne de qualidade

Porque angus virou sinônimo de carne de qualidade

Um pouco de história

O Aberdeen Angus, às vezes simplesmente Angus, é uma raça escocesa de gado derivada do gado nativo dos condados de Aberdeenshire e Angus, no nordeste da Escócia.
Origem do Angus

Porque angus virou sinônimo de carne de qualidade

A cor nativa é preta, mas recentemente encontra-se também a cor avermelhada. Embora ambas as cores serem da mesma raça, nos Estado Unidos elas são consideradas raças diferentes. Atualmente, o Angus é a raça mais popular do Reino Unido e a segunda raça bovina mais popular do mundo.

Não basta ser Angus

Ser da raça angus não necessariamente significa que a qualidade da carne será boa. É necessário possuir algumas características que garantem ótima textura, suculência e sabor. Além disso, a carne angus de qualidade deve ser praticamente livre de rupturas capilares, e também não ter partes escuras nos cortes. Isso garante uma carne mais visualmente atraente.Com o aumento da oferta no mercado, surgiram classificações para facilitar a identificação da qualidade da carne. São três as principais categorias: Select, Choice e Prime. Veja a seguir as características de cada uma e descubra porque angus virou sinônimo de carne de qualidade

Prime

Um dos principais requisitos para melhor classificação é o marmoreio. A Angus possui melhor marmoreio (a quantidade de gordura intramuscular) do que a maioria dos bovinos. A maioria das pessoas concorda que o marmoreio melhora o sabor, a maciez e mantém a carne suculenta durante o cozimento, especialmente em altas temperaturas. A prime Angus é produzida a partir de bovinos jovens e bem alimentados. Possui marmoreio levemente abundante e geralmente é vendido em restaurantes de luxo.

Choice

A carne é de alta qualidade, mas tem menos marmoreio que o Prime. Tem pelo menos uma pequena quantidade de marmoreio.

Select

A carne é muito uniforme em qualidade e normalmente mais magra que as de alta qualidade. É bastante macio, mas, por ter menos marmoreio, pode não ter a suculência e o sabor das notas mais altas. Tem pelo menos uma pequena quantidade de marmoreio.

O cardápio do Caseratto possui uma seção especial para cortes angus como Bife Ancho, Chuck Steak e Fraldinha Red. A picanha e o bife de chorizo também são ótimas opções para quem quer experimentar uma carne de altíssima qualidade.

Para saber mais, acesse https://www.certifiedangusbeef.com/brand/

Assine para receber novidades: promoções, datas especiais, drinks novos e dicas.

UNIDADE MARISTA: R. 1132, 755 - St. Marista, Goiânia - GO, 74180-110

UNIDADE PASSEIO DAS ÁGUAS SHOPPING: Av. Perimetral Norte, 8303, Goiânia - GO, 74445-360

Um pneu que dá estrelas

Um pneu que dá estrelas

Um pneu que dá estrelas

Um pneu que dá estrelas

Eu sei, o título desse post é bem curioso. Um pneu que dá estrelas? Qual a relação entre uma marca de pneu e os restaurantes mundo afora? Acertou quem pensou em Michelin e seu guia de restaurantes. A história por trás desse guia você confere aqui.

A ideia é bem antiga e começou em 1900 pelo fundador da indústria de pneus Michelin – André Michelin. Seu objetivo não tinha nada a ver com restaurantes no início. Na verdade ele queria criar um vínculo afetivo entre o automóvel e o turismo e indiretamente promover a sua marca.

O Guia Michelin foi ganhando proporções inesperadas e tornou-se o principal indicador dos melhores restaurantes e hotéis da França e, depois, do mundo.

Atualmente são 4 guias divididos da seguinte forma:

  1. Guia Gourmant – é um guia exclusivo para restaurantes franceses.
  2. Guia Verde – guia visando o turismo relacionado ao patrimônio cultural e arquitetônico das cidades.
  3. Guia Prático – é um guia de bolso, com informações essenciais sobre cidades.
  4. Guia Vermelho – é o mais importante da marca e classifica os melhores restaurantes no mundo.

O Guia Vermelho

O guia é cheio de sigilo, mistério e a tiragem não é publicada. É o guia mais respeitado do mundo e classifica os restaurantes com 1 a 3 estrelas. 

Está presente em 30 países em 3 continentes, é considerado a maior referência da gastronomia mundial e são poucas as pessoas que têm acesso a sua produção.

Como é feita a avaliação no Brasil

A avaliação do Guia Michelin é feita por inspetores estrangeiros, que visitam anonimamente os restaurantes e seguem rígidos critérios de avaliação usados também nos outros 30 países onde o guia é editado. Além das visitas anônimas, os avaliadores sempre pagam a conta e devem manter total anonimato, não podendo revelar seu trabalho para ninguém. 

São avaliados, entre outros critérios, a qualidade dos ingredientes utilizados, domínio do sabor e técnicas culinária, a personalidade do chef em sua culinária, valor pelo dinheiro (value for money) e consistência entre as visitas. 

Antes de serem colocados nesta função, os agentes passam por um treino de seis meses a um ano, acompanhando um inspetor mais experiente em avaliações pelo mundo, para que saibam identificar o mesmo nível de qualidade em qualquer lugar.

O Brasil é o único país da América Latina contemplado pelo guia e não tem nenhum restaurante na categoria máxima de três estrelas.

A primeira edição do guia no Brasil foi realizada em 2015. Nenhum restaurante ganhou a nota máxima. Apenas um restaurante ganhou duas estrelas e outros dezesseis ganharam uma estrela. 

Veja o número de restaurantes brasileiros agraciados com estrelas desde a primeira edição do guia no Brasil.

Ano Resturantes com 1 estrelaRestaurantes com 2 estrelas
2015161
2016181
2017181
2018163
2019102

fontes: 

https://viagens.sapo.pt/saborear/gastronomia/artigos/afinal-o-que-e-isso-de-ganhar-estrelas-michelin

https://funchalnoticias.net/2016/11/26/afinal-o-que-sao-estrelas-michelin/

 O Caseratto não possui nenhuma estrela, mas temos várias delícias no nosso cardápio que com certeza vão agradar o seu paladar. Venha conhecer!

 

Assine para receber novidades: promoções, datas especiais, drinks novos e dicas.

UNIDADE MARISTA: R. 1132, 755 - St. Marista, Goiânia - GO, 74180-110

UNIDADE PASSEIO DAS ÁGUAS SHOPPING: Av. Perimetral Norte, 8303, Goiânia - GO, 74445-360

Você sabe o que é ragu ?

Você sabe o que é ragu ?

Você sabe o que é ragu ?

Você sabe o que é ragu?

Com a modernização da culinária e o acesso a informação comecam a surgir novos termos nos cardápios de bares e restaurantes. “Carne desfiada salteada na cebola”, “Camarão glaceado com molho barbecue”, “Filé de frango ao molho demi glace” e por aí vai. São tantos termos importados de outras culturas ou criados por um chef para um prato específico que às vezes nos perdemos na hora de fazer um pedido.Hoje falaremos do ragu. Afinal de contas, você sabe o que é ragu ? O ragu é um molho a base de carne, Criado por Alberto Alvisi no século XVIII, na Itália.  É utilizado principalmente para acompanhar as famosas massas italianas. Fettuccine, rigatoni, fusilli são as mais utilizadas.Com a popularização do molho, surgiram diversas variações adptadas ao paladar de cada país. Na Alemanha o ragu é à base de carne de porco. Na Hungria, o famoso Goulash é um ragu à base de vitela, carneiro, boi e diversas outras carnes, com bastante cebola e paprica. Já no Marrocos, o tagine, prato tradicional do país, é um ragu com diversos tipos de carnes, vegetais, frutas e especiarias.

Versões italianas

Na Itália, as duas principais variações são napoletano e bolognese. Na versão napoletana o ragu é feito com diferentes carnes cozidas em fogo médio durante horas, extrato de tomate, azeite, cebola, vinho tinto e água. Usado para acompanhar rigatonis ou fusilli com queijo parmesão. A carne é servida separada, em porções.Na versão bolognese, o ragu é feito de carne moída com tomate e é usado em fettuccines e pappardelles.No Caseratto, aprimoramos o ragu e criamos uma lasanha com ragu de costela. Foi uma inovação do nosso chef que tem dado muito sucesso. A receita você confere abaixo:Massa
  • 1kg de farinha
  • 350g de gema
  • 250g ovo inteiro
Sovar e deixar descansar por 30min e abrir no cilindroRecheio
  • Costela
  • Molho vermelho
  • Alho
  • Cebola
  • Salsa picada
Refogar temperos e colocar a costela desfiada e acrescentar molho vermelho. Deixar reduzir e ajustar o sal e acrescentar a salsa no final.

Assine para receber novidades: promoções, datas especiais, drinks novos e dicas.

UNIDADE MARISTA: R. 1132, 755 - St. Marista, Goiânia - GO, 74180-110

UNIDADE PASSEIO DAS ÁGUAS SHOPPING: Av. Perimetral Norte, 8303, Goiânia - GO, 74445-360

Pin It on Pinterest