História, curiosidades e preparo clássico de risotos

10, nov, 2016 | Curiosidades, Receitas

Risoto é sinônimo de tradição e comida boa, conheça algumas curiosidades sobre o prato e motivos para pedir sempre.

Risoto é italiano, mas está presente no paladar e no coração das pessoas mundo afora. Sua tradução literal é arroz pequeno, e assim, com esse tipo especial de arroz, nasceu um dos mais importantes símbolos gastronômicos da Itália. E seu preparo fácil, utilização de ingredientes presentes no dia a dia e a opção de transformá-lo em várias receitas diferentes fez com que o risoto se tornasse a escolha certa para servir em muitas ocasiões.

A origem do prato ainda não é comprovada, a mais famosa é a de que os grãos de arroz foram inseridos na cultura italiana e espanhola através dos árabes durante a Idade Média. A umidade do mediterrâneo era ideal para o cultivo do grão que explodiu entre os mais ricos já que na época o preço era exorbitante. Os tipos de arroz usados para o risoto são o Vialone Nano, Carnarolli e Arbório e durante o século XI, no norte da Itália surge o risoto e com o tempo foi adicionado em sua receita o queijo e a manteiga.

O risoto mais famoso do mundo, é o Alla Milanese, e sua história é curiosa. A lenda conta que o mestre Valério de Fiandra, responsável pelos vitrais da catedral de Duomo di Milano, por ciúmes, queria estragar o almoço da festa de casamento de sua filha, e deixou cair pistilos de açafrão no risoto. O tiro saiu pela culatra, seu prato foi uma grande sensação, a receita clássica vive até hoje na mesa dos mais simples aos mais renomados restaurantes italianos.



O risoto mais famoso do mundo é o Alla Milanese

O risoto chegou no Brasil trazido pelos imigrantes da Itália e com a criatividade brasileira a receita foi transformada com ingredientes locais como: carnes, crustáceos, frango, pato e queijos. Também era chamado de arroz de forno, já que as pessoas tinham o costume de reaproveitar as sobras das refeições.

Para um legítimo risoto italiano, alguns passos e segredinhos são necessários.

Primeiro, é necessário escolher um dos três tipos de arroz especiais para a preparação do risoto. E depois refogar uma cebola, que deve ser picada de tamanho menor que o arroz, para evitar confusão e deixar a apresentação mais agradável.

Depois de refogar a cebola e o arroz, se acrescenta o primeiro segredo: o vinho branco. Essencial nessa receita, ele ajuda a liberar o amido contido no arroz, o que consequentemente traz a cremosidade do prato.

Em seguida, é preciso acrescentar um bom caldo, que pode ser de legumes ou frango concha a concha, sempre mexendo, até a absorção total.

Assim que o arroz ficar cozido al dente, se finaliza com manteiga e queijo parmigiano regiano. O prato deve ser consumido na hora para uma textura e cremosidade perfeitas.

Agora que você sabe disso tudo, é hora de ir experimentar uma das opções incríveis de risoto do Caseratto: caprese, camarão e grana padano com filé. Sabores incríveis, inconfundíveis com aquele toque especial, esperando você vir provar.

História, curiosidades e preparo clássico de risotos

Risoto Caprese

História, curiosidades e preparo clássico de risotos

Risoto de Camarão

História, curiosidades e preparo clássico de risotos

Risoto Grana Padano

Assine para receber novidades: promoções, datas especiais, drinks novos e dicas.

UNIDADE MARISTA: R. 1132, 755 - St. Marista, Goiânia - GO, 74180-110

UNIDADE PASSEIO DAS ÁGUAS SHOPPING: Av. Perimetral Norte, 8303, Goiânia - GO, 74445-360

Pin It on Pinterest

Share This