Vinhos brasileiros estão em alta e valem a pedida

Vinhos brasileiros estão em alta e valem a pedida

Vinhos brasileiros estão em alta e valem a pedida

O Brasil tem uma tradição muito grande em vinhos, e o produto nacional é sofisticado e com muita qualidade. Que tal experimentar?

 

O Brasil ainda é jovem no mercado de vinhos, mas está se descobrindo. E buscando o melhor potencial produtivo, novas áreas pelo país vem sendo demarcadas para uma melhor produção. A Serra Gaúcha, Planalto Catarinense, Vale do São Francisco e outras regiões viníferas são grandes apostas do segmento.

A produção de vinhos brasileira já é destaque internacional. O produto das terras tupiniquins não é tão valorizado quanto os internacionais, mas tem qualidade até mesmo superior a algumas produções europeias. Em várias regiões do país, a produção de uvas foi bem aceita e a tradição de produzir vinho também se instalou no Brasil.

No momento de escolher algum produto, a primeira coisa que se leva em consideração é a qualidade. O vinho nacional tem qualidade de sobra, reconhecida e premiada internacionalmente. Nossos espumantes estão entre os melhores do mundo, recomendados por críticos renomados, além disso, o Brasil tem uma diversidade muito grande produzindo vinhos tinto, branco, espumante, doce e até rosé. Qualquer boa refeição agora pode ser acompanhada de um bom vinho.



É hora de pedir vinho brasileiro, qualidade e custo-benefício que impressionam

 

Para garantir a qualidade, o vinho precisa de muitos cuidados no momento do transporte, e nesse sentido, quanto mais perto, melhor. O vinho é um produto vivo, e qualquer alteração pode acarretar em mudanças no seu sabor, e aí está a vantagem do vinho nacional, ele viaja menos para chegar até a mesa e evita que o produto se transforme ou perca qualidade durante o transporte. Aliado a isso, o vinho que viaja a menos consegue um custo-benefício melhor.

Há algum tempo, no mercado brasileiro havia basicamente vinhos suaves que te deixavam com muita ressaca. Com a chegada de excelentes rótulos internacionais na faixa de quarenta reais, a produção interna precisou abriu os olhos e correr atrás de soluções, com produtos sofisticados e superiores. Então já passou da hora de acabar com o preconceito e escolher vinhos com produção local.

Ah, que tal pedir um bom vinho, com um excelente custo-benefício e aproveitar de verdade aquela refeição especial, hoje? A carta de vinhos do Caseratto é supercompleta, com rótulos nacionais e internacionais, vale muito a pena conhecer a melhor pedida do jantar.

Assine para receber novidades: promoções, datas especiais, drinks novos e dicas.

UNIDADE MARISTA: R. 1132, 755 - St. Marista, Goiânia - GO, 74180-110

UNIDADE PASSEIO DAS ÁGUAS SHOPPING: Av. Perimetral Norte, 8303, Goiânia - GO, 74445-360

CNPJ: 22.068.490/0001-09
Razão Social: MENDONCA E GARCIA COMERCIO DE PRODUTOS ALIMENTICIOS LTDA

Como harmonizar vinhos para uma degustação completa

Como harmonizar vinhos para uma degustação completa

Como harmonizar vinhos para uma degustação completa

Como harmonizar vinhos para uma degustação completa

 

Vinho é tudo de bom, melhor ainda quando harmonizado corretamente para deixar a refeição encantadora e completa.

Vinho é sem dúvida uma das bebidas mais apreciadas do mundo. É muito difícil encontrar alguém que não se renda aos encantos dos mais variados tipos de vinhos. Doces, secos, brancos e tintos, todos são muito especiais e ficam melhores ainda quando combinados corretamente na hora da refeição. Harmonizar vinhos é uma das partes importantes pra quem aprecia uma boa comida. Ao contrário do que muita gente pensa, não é tão difícil escolher um vinho que combine com a sua refeição.

Harmonizar com carnes vermelhas

Carne vermelha grelhada pede vinhos tintos de médio corpo ou jovens. Quando acompanhada de um molho mais forte, o ideal é optar por vinhos mais maduros e robustos ou de corpo médio.

Filé mignon, por exemplo harmoniza bem com vinhos Pinot Noir. Contrafilé harmoniza com Cabernet ou Syrah. Se o molho é apimentado vai bem com Riesling ou Sauvignon Blanc. Já molhos amanteigados ou de queijos harmonizam com Cabernet ou Syrah.

Harmonizar com massas

Massas que levam molho branco podem ser acompanhadas com vinhos tintos jovens e leves, ou até de corpo médio. Também combinam com espumantes brut e com brancos maduros ou jovens. Massas à base de tomates pedem vinho rosé, que combina mais com o fruto de gosto sutil e refinado. Agora se o molho for à bolonhesa, pede um vinho vermelho com boa textura, por exemplo: Cabernet Sauvignon. O molho pesto, delicado e delicioso, deve acompanhar um bom vinho branco como o Chardonnay.



Harmonizar com peixes e sushis

Comida leve pede um vinho leve e a harmonização também deve ser feita de acordo com o molho escolhido. Para esse tipo de prato, o recomendado é escolher entre um vinho branco levemente maduro ou seco frutado. Quem sabe ainda um espumante demi-sec ou brut.

Harmonizar com bacalhau, salmão, sardinha e atum

O bacalhau, por ser um prato bem forte e com muita presença de sabor pede um vinho branco de bom corpo e maduro. Você também pode optar por um vinho tinto de médio corpo e mais jovem.

Harmonizar com aves grelhadas e peru

A harmonização com aves depende bastante do molho escolhido ao servi-las. No geral, as melhores opções são os vinhos brancos secos de boa estrutura, espumantes brut, ou até vinhos tintos de médio corpo. Para o peru, escolha entre o vinho tinto de médio corpo ou um vinho branco leve, seco e bem estruturado.

Harmonizar com sobremesas

Para uma boa combinação entre vinhos e sobremesas, alguns cuidados são necessários:

  • Se a sobremesa leva café, tente servi-la com vinhos do tipo licorosos, pouco oxidados e que lembrem o aroma do café.
  • Quando a sobremesa levar frutas o cuidado com o vinho deve ser para buscar manter o sabor delicado da sobremesa. Frutas têm sabores complexos que devem ser apreciados e mantidos. Portanto invista em um vinho leve, de baixo teor alcoólico e aromas cítricos na hora de escolher. No caso das frutas secas, opte por vinhos envelhecidos, não muito oxidados. O ideal é um vinho branco ou do porto.
  • Sobremesas com doce de leite, muito doces, pedem um vinho que seja o contrário, pensado para não deixar a sobremesa enjoativa. Invista em um rótulo ácido.
  • Sobremesas com chocolate, pedem algo forte, por conter cacau, gordura e açúcar. O chocolate é muito presente e rouba os sabores. O vinho precisa ter sabor e aromas marcantes. Não utilize vinho branco nesses casos. O vinho deve ser intenso, assim como a sobremesa.

E depois de tanta informação, fica muito mais fácil escolher o rótulo certo para acompanhar seu prato, não é? Aqui no Caseratto, a Adega é completíssima. Idealizada para proporcionar momentos incríveis do prato ao vinho.

Assine para receber novidades: promoções, datas especiais, drinks novos e dicas.

UNIDADE MARISTA: R. 1132, 755 - St. Marista, Goiânia - GO, 74180-110

UNIDADE PASSEIO DAS ÁGUAS SHOPPING: Av. Perimetral Norte, 8303, Goiânia - GO, 74445-360

CNPJ: 22.068.490/0001-09
Razão Social: MENDONCA E GARCIA COMERCIO DE PRODUTOS ALIMENTICIOS LTDA

Pin It on Pinterest